Monday, October 02, 2006

O fato é que houve um acidente sexta, e outro, de menores proporções, hoje.

Eu estudei muita estatística e análise de probabilidades nessa vida, e teria de saber que ter que pegar avião amanhã não deve ser nenhum motivo extra de preocupação. Nenhum. Mesmo.

mas se eu nunca mais voltar a blogar, então...

3 comments:

Baiano said...

São Paulo foi onde a diferença foi grande. O resto, pequena.
São Paulo que elege Maluf, Clodovil... e vota em Alckmin.
Educação? Eu sou bastante esclarecido, e vejo na chamada "massa crítica" aqui em Salvador que não recebe Bolsa Família, inclusive, que o projeto de esquerda para o país prevalece de longe.
Quem joga do lado da direita é quem faz parte da direita - quem tem muito dinheiro, lobbies, meios de comunicação. Eu acho que a sociedade paulista demonstrou que é meio alienada - talvez mimada demais para se envolver a fundo e ver quem é quem.
Ou, por essa lógica da educação, você acha que a corrente dominante, por exemplo, da democracia americana hoje seja o que existe de bom no ideário político mundial?

[]´s

Baiano said...

Que é isso, Dito?
Existe esquerda, existe direita, existe radicalismo e existe conciliação. O Bolsa Família, tão atacado não por sua natureza de assistência, mas pelo resultado eleitoral disso, é só uma parte do que o governo Lula representou para o país. Além disso, foi a melhor gestão que o Brasil já teve, mais desenvolvimentista, com a reestruturação do serviço público (e sem privatizações ridículas como a da Vale, com o dinheiro sumindo depois), melhora da arrecadação de impostos sem o histórico aumento de carga sobre a classe média (nós), ações de infra-estrutura muito importantes para o médio prazo (prazo esse que ninguém nunca pensou desde o regime militar), fim das privatizações, diminuição da dívida, do atrelamento da dívida ao dólar, da vulnerabilidade internacional, da balança comercial, da atuação política brasileira inserida neste cenário, entre tantas coisas que estenderiam mais que o necessário isso aqui.
Quanto à cartilha, que alternativa você sugere? Fazer o que fez a Argentina? Eu acho que estamos num processo de melhora da nossa situação - inclusive concordam comigo as classificações de risco que você deve manjar bem - e que o superávit (a necessidade dele, mais expecificamente), os juros, o spread bancário, estão com os dias contados para virarem nota de rodapé nos jornais.
Tudo isso bem ao contrário do que aconteceu ao final do governo do PSDB.
Eu voto em mim - em minha classe. Os meus candidatos são estudantes no movimento estudantil, trabalhadores no movimento sindical, gente que está ao meu lado encampando minhas lutas, e que tem interesse nelas, por ainda estar na base ou por ter sido forjada em seus valores.
Quem está do lado de lá não somos nós, não quer e nem nunca quis realmente defender os nossos interesses - apesar de que sabe falar muito bonito que sim.

[]´s

Baiano said...

Hehehe! Só li o negócio do avião agora...
E aí? Vem pra cá, pra gente marcar uma cerveja?

[]´s